• Camilla Viana

Resiliência: ser forte, apesar da tormenta

Atualizado: há 2 dias

Como as pessoas lidam com situações difíceis? O que nos permite a se adaptar à situações traumáticas como a perda de um ente querido, um emprego ou quando anunciam que temos uma doença grave? A resposta pela qual nos adaptamos se chama resiliência.




O QUE É RESILIÊNCIA?


Resiliência é a capacidade de enfrentar as adversidades e se adaptar à tragédia, trauma, ameaça ou estresse severo. Ser resiliente não significa que não experimentamos dificuldades ou ansiedades, pois em algum momento de nossas vidas todos sentimos tristeza, incerteza, desconforto ou dor, seja física ou emocional, mas que, apesar de todos os obstáculos que surgem e do grande impacto que as situações têm sobre nós, mesmo assim, somos capazes de superar e nos adaptar bem ao longo do tempo.


Ser resiliente para a psicologia significa ser capaz de enfrentar as adversidades e se fortalecer a partir desta.


Resiliência não é uma qualidade inata, ou seja, ela não é impressa em nossos genes, embora possa haver uma tendência genética que possa predispor. Mas a Resiliência é algo que todos podemos desenvolver ao longo da vida; o que significa que existem pessoas que tiveram que lutar contra situações adversas ou experimentaram repetidamente situações estressoras e não desistiram. Estando à beira do abismo, deram o melhor de si e desenvolveram as habilidades necessárias para enfrentar os diferentes desafios da vida.


COMO SÃO AS PESSOAS RESILIENTES?


A resiliência é uma habilidade que todos podem desenvolver com a prática. Para isso, é necessário aprender a gerenciar adequadamente os pensamentos e as emoções.

Aqui estão algumas das principais características das pessoas resilientes, para que você possa desenvolvê-las também:


1. Eles estão cientes de seus potenciais e limitações. O autoconhecimento é uma arma muito poderosa para enfrentar adversidades e desafios, e as pessoas resilientes sabem como usá-lo em proveito próprio. Essas pessoas sabem quais são seus principais pontos fortes e habilidades, bem como suas limitações e deficiências.


2. Eles confiam em suas habilidades. Ao conhecer seus potenciais e limitações, as pessoas resilientes confiam no que são capazes. Se há algo que os caracteriza, é que eles não perdem de vista seus objetivos e têm certeza do que podem alcançar.


3. Eles enfrentam dificuldades como uma oportunidade de aprender. Ao longo da vida, enfrentamos muitas situações dolorosas que nos desencorajam, mas pessoas com alto nível de resiliência conseguem enxergar além desses momentos. Essas pessoas enfrentam crises como uma oportunidade de mudanças, aprender e crescer. Eles sabem que esses momentos não durarão para sempre e que seu futuro dependerá de como eles reagem.


4. Pessoas resilientes têm o hábito de estar plenamente presentes, de viver no aqui e agora e de ter uma grande capacidade de aceitação. Para essas pessoas, o passado faz parte de ontem e não é uma fonte de culpa e ansiedade, enquanto o futuro não as atordoa com sua parcela de incertezas e preocupações.


5. Veem a vida objetivamente, mas sempre através de um prisma otimista. Essas pessoas desenvolvem um otimismo realista e estão convencidas de que, por mais escuro que seja o dia, o dia seguinte pode ser melhor.


6. Eles se cercam de pessoas que têm uma atitude positiva. As pessoas que praticam a resiliência sabem como cultivar suas amizades; portanto, geralmente se cercam de pessoas que mantêm uma atitude positiva em relação à vida. Dessa forma, eles conseguem criar uma sólida rede de suporte que pode sustentá-los nos momentos mais difíceis.


7. Eles não estão tentando controlar situações, mas sim, suas emoções. Uma das principais fontes de tensão e estresse é o desejo de querer controlar todos os aspectos de nossa vida. Então, quando algo sai do controle, nos sentimos culpados e inseguros. No entanto, as pessoas com resiliência sabem que é impossível controlar todas as situações; aprenderam a lidar com a incerteza e a se sentirem confortáveis, mesmo que não estejam no controle. Eles se concentram em mudar suas emoções, quando não podem mudar a realidade.


8. Eles são flexíveis diante da mudança. Apesar de as pessoas resilientes terem uma autoimagem muito clara e saberem exatamente o que desejam alcançar, elas também têm flexibilidade suficiente para adaptar seus planos e alterar seus objetivos quando necessário. Essas pessoas não estão fechadas para mudar e estão sempre dispostas a valorizar diferentes alternativas, sem se apegar obsessivamente aos seus planos iniciais ou a uma única solução.


9. Eles enfrentam adversidades com humor. Elas são capazes de rir das adversidades. O riso é o melhor aliado porque ajuda a permanecer otimista e, acima de tudo, permite que se concentrem nos aspectos positivos das situações.


10. Eles procuram a ajuda de outras pessoas e apoio social. Quando as pessoas resilientes passam por um evento potencialmente traumático, seu primeiro objetivo é superá-lo, pois têm consciência da importância do apoio social e não hesitam em procurar ajuda profissional quando precisam.


É importante levar em consideração todos esses fatores se formos confrontados com uma situação difícil. É normal que, a princípio, seja difícil adaptarmos a ela, mas ninguém nasce sabendo. O ponto principal de tudo isso é que saber quais ferramentas usar para melhorar nossa resiliência.


Se cairmos, podemos nos levantar!



0 visualização

E-mail: contato@actusprofissional.com.br

Whatsapp: 27 99997-7750

Endereço: Rua Castelo Branco, n°680, Praia da Costa, Vila Velha.

CNPJ 04.082.372/0001-65

Criado por Organika Mídias - 2019

  • Grey Instagram Ícone
  • Grey Facebook Ícone